29 de dez de 2008

Desejos de ano novo...


Todo fim de ano é assim...
A gente pára pra pensar no que fez, no que poderia ter feito e no que deixou de fazer. Mas não adianta chorar pelo leite derramado. Também paramos para planejar o que vamos querer realizar no próximo ano. Sonhamos!! E essa parte é a melhor, afinal, sonhar não custa nada!! Muitos planos vão se frustrar no meio do caminho, coisas que vamos planejar e que não sairão do jeito que planejamos, mas isso faz parte.
 Na minha vida, eu creio que tudo vem de Deus e tudo o que acontece e o que não acontece é por permissão dele, pois Ele tem minha vida na palma de suas maos. Todas as vezes em que chorei por ter tido um plano frustrado, mais na frente eu pude ver que foi o melhor pra mim e que se tivesse acontecido da minha maneira eu teria só quebrado a cara e feio!! Nesse fim de ano eu quero agradecer a Ele, o meu papai, por ter arquitetado a minha vida de forma tão perfeita até aqui!! Quero agradecer a vcs a companhia, nas horas felizes e tristes, nos momentos de alegria e de dificuldades e pedir que o Pai do céu os encha de bênção neste ano novo que bate às portas, concedendo a vcs todos os desejos do vosso coração, conforme a vontade dele. 
Deus tem sempre o melhor para cada um de nós. Se alguma coisa deu errado é porque não era a hora certa ou não era o melhor!! 
Esses são meus desejos pro ano que vem: Muita paz, saúde, felicidade, amor e união em família. Desejo isso a todos os amigos e visitantes do blog Filho do coração.

Mil beijos! 

23 de dez de 2008

Natal...

Queridas do meu coração,

venho desejar a todas as amigas e aos babys um grande natal! E que vcs não esquecam o personagem principal desta data: JESUS!! Que Ele viva em seus corações!! Que Ele nasça a cada dia dentro de vcs e não apenas nesta época do ano. E não esqueçam que ele não é mais o "menino Jesus". Ele nasceu, cresceu, morreu e ressuscitou ao 3º dia e está assentado em seu trono à direita do Pai. ELE VIVE!!!  Mil beijos a todas que me acompanharam este ano!!!

Bjs

19 de dez de 2008

Nessa hora eu não tava muito afim de tirar foto!!
Depois eu fui me soltando...

E me soltei de vez....

Eu estou cada dia mais sapeca!! Contando as horas pra começar a estudar no "xesc" (SESC). Ansioso pela chegada de mais um ano em que ocorrerão mudanças na minha rotina!! Vou conhecer muitos coleguinhas novo, vou enfim respirar novos ares e pasar um bom tempo fora da minha casa apertada!!

Bjs pra vcs!!

15 de dez de 2008

A bisavó...


É ela!!

Aquela que é sempre citada aqui

Que sufoca de tanto cuidado, mas que ama, ama sem sombra de dúvida esse menino arteiro!

É ela que cuida desde o nascimento

Que reclama, reclama das artes dele, mas faz de tudo por ele

Que faz todos os gostos dele

Que chora quando ele tem febre

Que ri das suas sapequices

Que mima, mima,mima e mima!

É ela,

A bisvovó Neuza!!!!!!

12 de dez de 2008

Virose..










Era virose o que o Yuri tinha. Mas, segundo a médica, uma virose "leve". Tanto que os sintomas não foram assim devastadores. O tratamento é apenas muito líquido, paracetamol caso a febre volte e soro, caso tenha diarréia ou vômito. Mas isso td ele não tem mais. Graças a Deus ele está ótimoooo!! Até comeu comigo ontem na hora do almoço!! Tá tudo bem, agora!! Olha na foto como ele já está bem, de novo!!

10 de dez de 2008

Plano de saúde

Hoje eu resolvi criar vergonha na cara e decidi que, mesmo que tenha que me apertar, vou pagar um plano de saúde pro filote. Tudo porque perdi toda a manhã no ospital de Base (hospital público)só pra médica olhar pra cara do Yuri e passar uns exames. Ele teve febre de 39 graus ontém à noite, mas hj já não estava. Mesmo assim, resolvi levá-lo para desencargo de consciência. O resultado do exame ainda não ficou pronto. só mais tarde. Mas tenho fé que não há de ser nada! Então, depois dessa experiência horrorosa, já está decidido: o mais breve possível estarei adquirindo um plano pro lindo,lindo pq ele não merece o estresse de estar num lugar horrível como aquele, onde as pessoas nem olham direito na sua cara e nem se preocupam com o seu estado de saúde! E tenho dito!!!!

Bjinhos

8 de dez de 2008

Coisas de Yuri...

Estávamos ontém, Yuri e eu, no culto na Igreja Renovada, o Pastor falando sobre ofertas, quando o lindo, lindo solta bem alto pra igreja toda ouvir:

-Quero cagar, quero cagaaaaaaaarrrrrrrrrrr!!

Nem preciso falar que eu quase morro de vergonha né??? Quis sair correndo da igreja, mas fui correndo pro banheiro com ele. KKKKK!! Pior é q não sou eu quem falo assim para ele, pois eu sempre falo "cocô"!! Affe! Ninguém merece o Yuri!!

4 de dez de 2008

Texto muito bom

Nós, adultos, estamos a todo momento revendo nossas atitudes, nos questionando, tentando modificar aquilo que mais criticamos em nossa personalidade, aprendendo com os erros, nos transformando emocionalmente. É bonito pensar que somos seres em eterna evolução. No mundo dos adultos, todas essas modificações acontecem em nível mental e contamos com a certeza de que nosso corpo já está formado e muito menos passível das transformações drásticas que acontecem na vida de uma criança.

Isso significa que a criança está sujeita a uma dupla jornada. Ao mesmo tempo em que tem seu corpo em constante alteração, também a mente modifica-se, tentando se adaptar a esse turbilhão da forma que pode. Cresce e sofre os conflitos naturais que essas mudanças implicam. Se conseguíssemos nos colocar em seu lugar, mesmo que por instantes, talvez poderíamos compreender como é conturbado esse período da infância.

Penso no trauma do nascimento, nos primeiros meses de vida, quando dependíamos totalmente dos outros para nossa sobrevivência. Nas horas infinitas que passamos em silêncio, tentando usar o corpo para dizer aquilo que as palavras não conseguiam, os gestos e gritos tantas vezes mal interpretados. Nas privações mais precoces da vida, fome, sede, frio e calor, a dentição com todos seus instintos agressivos, o desmame e a frustração imposta, os tombos indescritíveis das primeiras tentativas de locomoção, o cansaço e o sono. O bife de fígado. A separação de quem amamos. A morte de quem amamos. Sentir-se fraco e invejoso dos outros. Amar quem nos decepciona.

E o corpo que sempre cresce e se modifica. Que todos comentam. O peso e as medidas. Quantos novos amigos que chegaram para destruir nossos brinquedos, bater e morder, berrar tão alto quanto nós e mesmo assim continuarem a ser totalmente interessantes. Penso no conflito entre sonho e realidade, que passaremos a vida toda tentando diferenciar. Penso em como nós, adultos, estamos cuidando de nossas crianças.

Um dia fomos crianças

Porque não suportamos ver nossos filhos sofrerem nem se machucarem por tentar ousar o diferente? Diferente daquilo que achamos certo, pois queremos que as crianças se sintam felizes com a vida que lhes proporcionamos, com o lugar em que lhes colocamos em no nosso lar. Gostaríamos que elas tivessem a maturidade de passar por tantos conflitos como se já tivessem a experiência de ter passado por eles antes.

Esquecemos que fomos crianças um dia, mesmo tendo uma à nossa frente, que faz o possível para nos lembrar disso. Esquecemos totalmente da obrigação de comer sem fome, ou dormir sem sono, de evacuar no lugar e na hora determinada pelo adulto, em nome de um bom asseio, muito antes de ter o sistema nervoso concluído.

E pior, aqueles comportamentos da criança que não conseguimos explicar, que nos causam vergonha diante do vizinho, exigimos delas que os camuflem, obrigando-as a mentir para nos causar prazer com seu silêncio, seus "bons modos", que são somente violências contra sua liberdade de viver e de expressar sua opinião. Depois pedimos para que nunca mintam e que compartilhem suas preocupações conosco.

Omitimos fatos com o argumento de que são muito pequenas para compreender, quando na verdade suas vidas são alteradas por nossos comportamentos e, na maioria das vezes, seriam totalmente capazes de compreender. Quantas vezes imaginamos que a criança não deveria ser capaz de se revoltar contra nós, de entrar em crise contra o sistema imposto, em nome de uma boa educação. Momentos em que esquecemos dos princípios básicos da democracia.

Mas elas não esquecem e acabam descobrindo a verdade. De que o bem nem sempre é recompensado e o mal punido. De que os adultos agem diferente do que dizem.

Obediência imposta

A infância tem um peso crucial na vida, como um carimbo impregnado na carne. E nós, adultos, gostaríamos que tantas decepções não contassem nada. Que tudo isso não fosse absolutamente nada. Que não refletisse no sono, na fome, nos deveres escolares, nas relações com os amigos, com a família e com elas próprias. Que simplesmente obedecessem por se tratarem de crianças. Que nada implicasse na vontade delas de viver, no seu psiquismo, no seu corpo.

Se, ao contrário, em vez de nos desesperarmos com as crianças por seus erros, respeitássemos seu sofrimento, as amássemos em suas quedas, as ajudássemos quando elas nos pedem para encontrar somente nelas mesmas a confiança para atravessar os obstáculos, suas lutas seriam sempre fecundas.

Se todas essas provações da infância fossem contidas no meio familiar, resolvidas com sucesso, então poderíamos assistir a um desabrochar de vida e de confiança. Elas então descobririam que o amor à vida vai mais além do sofrimento. O amor a si mesmas, além de seus fracassos, e o amor aos outros, além das decepções que eles podem provocar. E nós teríamos descoberto acima de tudo, o prazer de cuidar bem.

Gostei muito. Está no site http://www.alobebe.com.br/site/revista/reportagem.asp?Texto=266

2 de dez de 2008

Preciosos momentos

Desafio...

Fui desafiada pela Cláudia hj. O desafio é escrever 7 vícios meus ou do Yuri.
Vou falar os do Yuri. (Hihi):

Teimosia: Se digo pra não fazer uma coisa, aí é que ele faz mesmo! E ainda faz olhando pra mim e rindo! Eu posso?
Gosta de emporcalhar-se todo. Se vê uma poça dágua faz questão de pisar em cima e até de meter a mão. Só não faz isso com cocô. Disso ele tem nojo(Sorte minha)
Gosta de comer Farofa pura. Sem nada mesmo. Isso eu até acho engraçado, mas não sadio.
Fazer cocô no chão e não no vaso sanitário. Isso me dá nos nervos e quero tirar antes que comecem as aulas.
Birras. Já foram mais frequentes, mas agora diminuiram(UFA!)
Banho. Pode ter acabado de tomar banho, mas se alguem entra no banheiro ele já tira a roupa.Rsrs.
Mimo. Está mimado este menino, principalmente pela bisavó que faz tudo o que ele quer!!

Mas que fique claro que apesar dos vícios, o Yuri é lindo, lindo!! E o menino mais feliz e sapeca deste mundo!!

Agora o desafio vai para:

Dani, Danilo e Nicholas:
http://www.umamaeumamulher.blogspot.com/
Li e Pedro Henrique: http://www.osonhomaislindo.blogspot.com/
Maria e pezucos:
http://www.pestilesca.blogspot.com/
Rita e Diana:
http://www.bebedi.blogspot.com/
Isabel e Ana:
http://www.isabeleana.blogspot.com/
Bárbara e Helen: http://www.essavidademae.zip.net/
Dani e Gui: http://www.meugui.blogspot.com/

Bjs

1 de dez de 2008

Coisas de Yuri...

Olá, como foi o fim de semana??

Yuri cada vez mais esperto!! Dia desses, minha vó o colocou dentro de casa e fechou a porta para ele não sair pro quintal. Ele começou a gritar: "Socorro, me tirem daqui!!". KKKKK!!. Sábado estávamos em casa e ele começou a pedir comida cantando: "Quero come-er! Oh, yeahhh!!! Ai, não aguento!! Ri muito!! Como que aprende tão rápido e cada coisa hem?? Está quase tudo certo para ele estudar no inicio do ano que vem! Já fico imaginando as professoras de cabelo em pé com as astúcias dele!! Hehe. No mais tá td bem. A dor de barriga passou, a febre também, graças a Deus, e tá td bem!!

Bjs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails